Mensagem do Presidente

Rui M. S. Almeida

Presidente da SBCCV Gestão 2018-2019

"We are made wise not by the recollection of our past, but by the responsibility for our future."
George Bernard Shaw

Um novo ano começa e com ele grandes e novos desafios, se iniciam. Numa época em que vemos a nossa especialidade com importantes questões, temos que focar no que pode ser feito no futuro próximo. Este olhar tem de sempre ser com base em todas as conquistas realizadas nos anos anteriores. Lembramos para tal, das mudanças na nossa Residência Médica, iniciada há mais de 15 anos pelo Prof. Gilberto Barbosa com um árduo esforço de alguns abnegados colegas, chegando à sua aprovação pelo trabalho final dos Profs. Fábio Jatene e Henrique Murad. Não podemos esquecer da incansável luta para a melhoria das condições de tratamento dos pacientes com cardiopatias congênitas e de todos os envolvidos nesta difícil tarefa de realizar cirurgias cardíacas pediátricas, as quais vinham declinando anualmente, em número, e que culminou com a aprovação dos reajustes na tabela SUS. Com isto haverá um aumento do número de procedimentos as serem realizados e um grande número de pacientes pediátricos se beneficiarão.

Contudo, todas estas conquistas precisam ser sedimentadas, o que será um grande desafio. No entanto, os dois maiores ideais de um grupo de cirurgiões - Educação Médica e Defesa Profissional - começam a tornar-se realidade.

Na Educação Médica vimos a aprovação, pela Comissão Nacional de Residência Médica (CNRM), da nossa Residência Médica com acesso direto, sem a necessidade de realizar Cirurgia Geral, e com isso a consequente diminuição para cinco anos do seu período. Porém há muito a se fazer. Precisamos reavaliar os Centros de Treinamento (CT), e saber quais estão aptos a receber e preparar adequadamente nossos futuros cirurgiões cardiovasculares; adequar a unificação, em todos os CTs, da avaliação anual de progressão dos residentes,  baseado em competências e em uma criteriosa avaliação a ser realizada simultaneamente em todos eles, sendo esta responsabilidade da SBCCV; será necessário também definir as competências anuais para cada ciclo da Residência Médica. Todas essas implementações demonstram o firme propósito da nossa Sociedade no constante aprimoramento da formação de nossos profissionais.

O ímpeto inicial para uma maior procura de nossa especialidade baseia-se não só nesta mudança da Residência como também na continuidade do apoio dado às nossas Ligas Acadêmicas e, consequentemente, no aumento pela procura da especialidade. O apoio às Ligas Acadêmicas tem sido um trabalho importante desenvolvido pela SBCCV há 6 anos e já colhemos os frutos. Desenvolvemos parcerias e algumas frentes de trabalho com muito sucesso, como por exemplo, o blog do Brazilian Journal of Cardiovascular Surgery (BJCVS), administrado por uma equipe de acadêmicos engajada e comprometida. Com isso, além de permitirmos o contato com cirurgiões cardiovasculares, promovemos a iniciação científica, com o estímulo da escrita de artigos. A ideia é identificar líderes, potenciais revisores e assim, formarmos o futuro da SBCCV.

Outro dos pontos importantes é a Defesa Profissional. É inadmissível que nossos pacientes não tenham acesso às novas tecnologias existentes e nem a garantia da realização das cirurgias do modo mais adequado e seguro, Todo o ambiente em que estes procedimentos se realizam, têm de ter as condições ideais,  e não as mínimas, para otimizar a qualidade no atendimento e a sobrevida do paciente.  No futuro próximo, continuaremos buscando soluções para que nossos pacientes possam ter a melhor forma de tratamento de suas doenças cardiovasculares, baseadas sempre nos princípios éticos e morais de nosso juramento médico e nos códigos de conduta profissionais e da nossa Sociedade.

Estamos cientes de que existem uma miríade de problemas, que dia a dia vão se apresentando e para os quais muitas vezes a solução, diferentemente de no campo operatório, não nos compete, mas que sem dúvida, com o trabalho coletivo, alcançaremos a solução. A nossa união sempre será o trunfo, para que possamos conseguir grandes vitórias e continuarmos realizando aquilo que todos nós nos propusemos desde o início - tratar nossos pacientes com a qualidade que necessitam e tendo à disposição toda a expertise profissional que possuímos.

O caminho é longo e tortuoso, tanto pelos problemas que estamos enfrentando como pelas diversidades deste grande Brasil. Mas todos temos em comum a vontade  de mudar e, acima de tudo, a nossa força de trabalho.

Precisamos nos adequar às mudanças que vêm acontecendo ao nosso redor e projetarmos nosso futuro. Para tal temos que adequar a SBCCV aos novos tempos, corrigindo rumos para torna-la ágil e adequada a todos os seus associados. Precisamos, olhando para o passado e sempre tendo em mente a história da nossa sociedade e o que foi até agora conquistado, REINVENTAR a Sociedade Brasileira de Cirurgia Cardiovascular, deixando-a preparada para os novos desafios do século XXI. Sem dúvida que para isso a palavra de cada um dos cirurgiões cardiovasculares é importante, e assim conseguiremos com a união e o trabalho conjunto, pautado em assistência, academicismo, pesquisa e principalmente no associativismo, do qual provém nossa força, tornar a nossa especialidade uma das mais importantes no cenário nacional e internacional. A responsabilidade pelo futuro pertence-nos e portanto vamos todos, desde já, continuar o trabalho em prol de uma SBCCV forte, dinâmica e atual.

 


151.490

Acessos ao site

Eventos



  • Academia SBCCV
  • Evento Nacional
  • Evento Internacional